Archive for the ‘sentimentos’ Category

O eu verdadeiro

12mar15

Em algum ponto do caminho da vida, você se perde. Mas você se perde de si mesmo. A partir dali – e só alguns anos depois você vai perceber que houve este ponto –, o seu “eu” torna-se um “outro eu”, desconhecido mas enganosamente familiar. Tão enganosamente que você acha que é o “eu”, mas […]


Só você

09fev15

A luz do sol bateu nos olhos Estes olhos sorridentes de ontem De uma lembrança de um sonho Ou talvez não foi um sonho As folhas secas ao meu lado Você as trouxe ontem a noite As folhas secas ponho em mãos Fecho os olhos Sorrio Lembro de tudo Sorrio Mentalmente revivo o ontem E […]


Viúvo

05fev12

O comportamento de viuvez Não engravidei nem casei Mas matei, sem querer Fiz morrer o único amor A maior dor se foi Matei todo o coração O que era quase meu Deixei queimar inteiro Inferno! Sem querer, matei o amor


O Luto

18dez11

Minha face não verte lágrimas Mas meus olhos estremecem Meu coração sente o aperto Teu luto, a sombra que te envolve Queria ser eu a te abraçar Olhar em tua alma e te acalmar E poderias desabar e chorar Meu ombro seria teu chão Sempre aqui, firme a te segurar


Por mais que o escuro faça você querer que tudo seja para sempre, nada o é. Não, nem as pessoas – essas, menos ainda. Não se pode desejar tais coisas, por mais humano que seja agir assim. É por demais perigoso, deveras cruel e, acima de tudo, uma ilusão letal. Aos poucos isso consome qualquer […]


Eu poderia querer te conhecer, e pensar em viver algo como… comum. Com um toque delicado de dedos que costumam estragar as coisas, dedos meus. Quem sabe desta vez, mas bom que só desta vez – porque teria que ser a última, a melhor – eles não destruíssem, e sim construíssem. Eu e você poderíamos […]


Inseguro

05out11

Usa a sua arrogância pra diminuir a impotência diante da agonia de um mundo diverso que não se encaixa em seu quarto e suja sua mansão; dos que lhe parecem inferiores por não terem seu estranho sucesso, seu dinheiro, sua bagagem e sua viagem; do mundo que lhe tirou um pedaço, frustração interna que não […]


Sopro

26set11

Um dia você nasce. E cresce, cresce, passa por muitas coisas. Aí passa por coisas que podem deixá-lo abalado. Tudo bem, acontece. Tudo bem nada, porque nem tudo ficou bem. É ser humano, isso. Ser, sentir e viver humano. Até que chega outro dia, o dia em que você desata aquele nó que prendia os […]


Não faz muito tempo (no tempo mortal) que nos conhecemos, meu ex grande amigo. Conhecíamos. Não haveria e não houve na história amizade como aquela, nem de poetas, nem em suas poesias, nem músicas ou contos, ou livros quaisquer, por mais convincentes que parecessem ser. E o melhor de tudo foi que aprendi muito, você […]


Recorte

19jul11

Aquelas páginas, poesias infantis, príncipes e dragões: outra pessoa parecia excitante, companheiro fiel – esse mesmo – sentimento esquisito pois bem sei…