24jan13

Já conhecia cada ponto da cidade, e tudo se tornara não mais que comum. O cheiro era o mesmo em tudo: cheiro da mesmice de lugares e pessoas – estas, quase sempre, marionetes dos próprios medos e inseguranças. Era como se o tempo tivesse desistido de correr. Não tinha mais dúvidas do cansaço de estar ali – quase uma repulsa. Cedo ou tarde, teria de ir, de sair, de seguir em frente para não mais voltar. Só assim chegaria a sentir a plenitude.

Anúncios


No Responses Yet to “”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: