A Senhora

17jul12

Os passos da Senhora chegam envoltos

Os pés descalços dançam em calma

O cheiro dos dedos finos, gélidos

Vem, Ó Mãe, vem!

 Curvo-me a ti!

Mãe das trevas, Mãe da luz,

Vem, nem branca nem negra,

Vem Senhora Cinza, das cinzas!

Sorrateira se impõe, suspira

O ar muda e recebe a Mãe Cinza

Calmo e frio, o corpo descansa

O sangue dorme, a dor termina

Os olhos se fecham, serenos

Paz divina a Morte contempla

Anúncios


No Responses Yet to “A Senhora”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: