Descalço, selvagem: vivo

02jul11

Quando a janela sorriu pra mim e se abriu, eu subi no parapeito e pulei – caí. Era verde, tudo tão verde, a grama em puro perfume. O lugar todo: muito estranho. Tão bonito e tão diferente de tudo que eu só consegui sorrir, mas sorrir mesmo com força, uma gargalhada em êxtase. A música que vinha das nuvens, do ar e do chão, a música era um tamborilar lento e ritmado, desses que te deixam querendo dançar de qualquer forma, se sacudir e sentir o sangue pulsar por tudo. Até quando andava, meus pés sentiam o macio do lugar inteiro, de cima a baixo, e eu precisava continuar, porque algo já me envolvia, me puxava e me tragava cada vez mais ao interior – interior de quê? Interior, como se fosse uma passagem, um bosque de árvores distantes e enormes e com folhas em cores vibrantes formando uma passagem para algo brilhante que eu bem sabia não ser possível de sentir com sensações humanas comuns. Não, não era, e eu tampouco era humano então. Eu tampouco existia da forma comum. Quando corri para o brilho das luzes e percebi que elas tinham vida, então tudo se dissolveu e se misturou, como água vindo de todas as partes bem vagarosamente e inundando minha visão, me fazendo girar e girar até ter tudo de ruim arrancado de mim e destruído, e ali começava uma vida onírica de escadas para baixo, cada vez mais profundas. E eu nunca, nunca, nunca mais acordaria. Eu não precisava acordar. O que eu queria era aquilo tudo.

Anúncios


One Response to “Descalço, selvagem: vivo”

  1. 1 Artur

    O mais sincero que li aqui. keeps gettin better


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: